top of page
acreditar-em-si.jpg

Conheça também nossas páginas sobre:

Contato


Economia Criativa

Moda Social

Pequena Empresa

Perguntas sobre Vendas

Pelas trilhas da Venda

Criatividade e Liderança

Empreendedorismo Social

Ação Social

Trabalho Voluntário

Blog

Agenda

Novo ânimo

Tem horas que é preciso que nos aconteça algo significativo para nos tirar de triste inércia, colocando-nos novamente em movimento.



Não sei se acontece por aí!

Comigo, de vez em quando, vou me acomodando, afundando no banco, tirando o pé do "acelerador" da vida, e, se algo não acontecer para mexer comigo, vou até parar e chego a pensar em deitar.


Às vezes, estou na estrada e vou relaxando ao volante, o pensamento alça voo e entro no automático. Com o tempo, vou diminuído a velocidade para um nível que me traga conforto e segurança, e lá vou eu a 80/90 km/h, até alguém mais desperto e apressado pisca os faróis pedido passagem, exigindo uma reação, a retomada dos sentidos e uma velocidade compatível com o transitar na estrada.



Puxei este assunto, e usei os exemplos acima, para chegar a outro ponto: eu costumo brincar, em minhas palestras que, quando as coisas estão boas, tudo tranquilo e você se sentido seguro, situação sob controle, "céu de brigadeiro", sossegadão na vida, é bom desconfiar ou pelo menos dar uma olhadinha de vez em quando no retrovisor, porque vai aparecer alguém ou algo pra te tirar daquele estado, daquela maresia.


Eu vinha, já há algum tempo, meio paradão, no estilo Zeca Pagodinho: "deixa a vida me levar", na batida do Skank: "vou deixar, a vida me levar, prá onde ela quiser…" e, de repente, não mais que de repente, a vida deu uns pulos, piscou o farol querendo passar e eu tive que me mexer, ou saía para o acostamento para ser ultrapassado, ou ainda, acelerava e retomava o ritmo e o controle da viagem.


Fui, há alguns dias, convocado para um workshop de uma empresa que trabalho, me reunindo com toda a equipe, pessoas de vários matizes, idades diversas, gente de todo o país, novidades, desafios, troca de ideias, aprendizados … E foi como uma injeção de ânimo, uma boa sacudida que me fez voltar a vida, plenamente acordado.


Não bastando, visitei também outras duas empresas onde também colaboro, e como foi bom, mudar de ares, ver em loco o trabalho das equipes, rever pessoas, conhecer outras tantas, perceber muitas novas possibilidades, se sentir provocado, desafiado, compartilhar ideias e experiências.



Resultado: voltei renovado, focado, disposto, atento e pronto para continuar a viagem com alegria e prazer, com mãos firmes no volante, mantendo o rumo e velocidade condizente para atingir os novos objetivos.


Fiquemos atentos, quando tudo nos parecer calmo e confortável, a vida vai nos provocar com novos desafios e oportunidades e cabe a nós não declinamos dos convites, aceitando-os alegremente.


A vida é professora competente!

Ensina sempre!

Rogério Alves


153 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page