acreditar-em-si.jpg

Conheça também nossas páginas sobre:

Contato


Economia Criativa

Moda Social

Pequena Empresa

Perguntas sobre Vendas

Pelas trilhas da Venda

Criatividade e Liderança

Empreendedorismo Social

Ação Social

Trabalho Voluntário

Blog

Agenda

Carma

Será que é o meu carma?

Nunca, nunca...!


Temos vivido, atualmente, situações novas, além de estranhas e assustadoras.


ampulheta sobre o jornal as notícias são as mesmas de sempre
Alguma novidade?

Quero convidá-los a pensar se elas são mesmo inéditas, como aparentam, ou se somente não nos lembramos delas em outros momentos da nossa "História", isso, por terem sido soterradas por uma sucessão de eventos tanto ou mais bizarros; nossa mente, às vezes, age assim como forma de nos proteger.


Tem se tornado muito comum (na minha percepção) escutarmos falas que, há muito pouco tempo, eram impensáveis, inadmissíveis, tudo em nome de uma tal liberdade de expressão, um sentimento de que pode tudo.


Temos assistido, infelizmente, o desenterrar de um passado que pensava-se morto e sepultado, que pode chegar para alguns como novidades, mas que não passam de pratos requentados, que não se dão ao trabalho sequer de redecorá-los. Basta vontade e um mínimo de conhecimento para nos lembrarmos e localizá-los num passado triste nem tão distante.


Diante de algumas declarações, penso com meus botões e em bom mineirês:


- Temqueté muita carma praguentá essa gente.


Aposto!

Aposto que a esta altura, já tem gente pensando que estou falando de "política"!

Acertei?

Não, não estou falando, desarme-se!

Não é a esta pretensa política raivosa e polarizada a qual me refiro.




Estou indignado é com a ignorância, com o despudor de gente que demonstra seus preconceitos abertamente e que encontram espaço na mídia, conseguindo angariar simpatia (seguidores) e, o pior, o fazem, muitas vezes, por este único motivo (aprovação, seguidores, like e dinheiro), sem se preocuparem em saber sobre o que estão falando e suas consequências.


ilustração surrealista de um rosto composto por mãos indicando o caminho
Ser guiado

Quem age assim é gente que se espelha em outras figuras mais ignorantes que, numa total subversão dos reais valores humanitários, ganharam lugar de fala e de destaque neste tenebroso momento, idiotas tidos como mentores.


Eles falam abertamente de neonazismo, supremacia branca, fascismo e outros absurdos que as experiências históricas mostraram terem sido um dos momentos mais lamentáveis, tristes e vergonhosos da nossa história mais ressente.


Temos, como sociedade, o dever de nos posicionar, temos que marcar posição forte de repúdio diante destas aberrações, frutos da ignorância, da irresponsabilidade, do desamor e desumanidade.


Diante de qualquer forma de preconceito e com essa "gentalha nasiofacista", eu francamente não tenho "carma". Eu repudio veementemente e vou reagir sempre.


"Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar."

Nelson Mandela



Rogério Alves.







97 visualizações0 comentário