acreditar-em-si.jpg

Conheça também nossas páginas sobre:

Contato


Economia Criativa

Moda Social

Pequena Empresa

Perguntas sobre Vendas

Pelas trilhas da Venda

Criatividade e Liderança

Empreendedorismo Social

Ação Social

Trabalho Voluntário

Blog

Agenda

Olá, meu irmão!



Finalmente, depois de tanto querer, tomei coragem de lhe escrever!


Sabe, por mais que me esforce, não me é possível lembrar, especificamente, quando foi a primeira vez que te olhei nos olhos, embora tenha certeza de que faz muito tempo...


Penso não ter sido, de início, algo marcante pra mim. Nossa amizade só foi se estreitando e se tornando forte com o passar do tempo e, sobretudo, de uns anos pra cá... Bem, pelo menos de minha parte, sei que não posso falar por você...


Aliás, em nossa caminhada, eu sempre ouvi mais do que falei, pois buscava aprender o máximo que me era possível. Com os outros, normalmente, falo mais do que escuto, sempre me empavoneio querendo ensinar ao invés de aprender; você me conhece e sabe como sou pretensioso e prolixo...


Resolvi escrever para te contar umas coisas estranhas que passaram a acontecer comigo. Te contar é modo de falar, porque você sabe tudo sobre mim! Nada que eu venha a narrar será novidade para você, mas preciso muito lhe contar assim mesmo. Necessito verbalizar!


De uns tempos para cá, ao ler sobre suas peripécias, minha cabeça tem levantado voo e quando volto a ter os pés no chão, as horas correram sem cerimônia sobre a minha falta crônica de tempo. Mesmo já tendo as lido inúmeras vezes, suas histórias passaram a me impressionar mais gravemente... agora, elas até me emocionam! Veja, você!


Já mudei o local de minhas leituras, pensando ser o vento que entrava pela janela aberta, trazendo ciscos aos meus olhos, mas não adiantou! As suas propostas têm me tocado de um jeito diferente em qualquer lugar que eu esteja e, quando vejo, lá vem os ciscos novamente...


Há horas que a saudade de você é tremenda! No fundo, bem sei que sua presença só depende de mim, pois sua disposição é constante e que, por você, poderíamos caminhar sempre e sem pressa, conversar sem cerimônia… Mas, a verdade é que eu ainda me distraio com as miudezas do caminhar, que acabam por me afastar da sua companhia...


Para não me alongar mais, quero te falar que agradeço muito tê-lo como irmão mais experiente!


Mesmo com esta diferença enorme de idade e conhecimento, acabamos sempre nos entendendo... Como é bom saber que você zela por mim, como um irmão mais velho normalmente faz, sempre pronto a me socorrer e proteger.


Seus exemplos vem transformando a minha vida!


Seu nascimento, por aqui, foi um divisor de águas, você sabe, passamos a contar o tempo em antes e depois de você! E olha que foram apenas por poucos anos... Fico pensando como seria se você tivesse podido ficar mais tempo junto de nós.

Para finalizar, confesso que ainda estou aprendendo a te amar como você sempre me amou, desde o meu surgimento; que sou grato pelo seu legado e por sua mensagem, que me tem sido muito útil e motivadora em minha caminhada.


Inspirado em você, tenho acreditado mais em mim, tenho sido mais corajoso e ousado, tenho até conseguido olhar para o próximo como você sempre recomenda.

Meu irmão, você é o meu alvo e modelo a ser seguido!

Obrigado por tudo!


Ps: Prometo te escrever novamente, em breve.

Ps 2: Vou compartilhar esta carta com meus amigos, tudo bem?


Rogério Alves


120 visualizações0 comentário