Conheça também nossas páginas sobre:

Contato


Economia Criativa

Moda Social

Pequena Empresa

Perguntas sobre Vendas

Pelas trilhas da Venda

Criatividade e Liderança

Empreendedorismo Social

Ação Social

Trabalho Voluntário

Blog

Agenda

Hora limite

Chega uma hora que não se tem outra possibilidade a não ser olhar e cuidar de você.


Nos últimos meses, a vida tem se dedicado a nos colocar à prova e não tem poupado, em seu intento, esforços e, muito menos, criatividade.


Democraticamente, temos sido colocados em situações atípicas, estranhas ao que vínhamos capacitados e habituados a enfrentar no transcorrer dos últimos anos.


Fomos constrangidos a encarar, e ainda estamos enfrentando, momentos que exigiram e exigem de nós um esforço acima da nossa capacidade física e emocional, algo sobrehumano.



Mesmo sobrecarregados, levamos a contento tudo que nos sobreveio e, até nos surpreendemos com a coragem que nem sabíamos ter, com a força que se multiplicou diante de desafios e dos constrangimentos impostos pelos tempos atuais, uma verdadeira reformulação.


Esta é uma visão pessoal do que venho acompanhando em âmbito geral; mas, o que chamo de hora limite, é o que eu tenho sentido após o enfrentamento de situações excepcionais e muito exigentes.


Falo daquele relaxar aliviado, quando você respira fundo e solta um grande ufaaaa... ao final de um enorme aperto vivido; momento que não permitiu outra opção que não o enfrentamento e solução, pois outros dependiam de você.



Quando você relaxa e abstrai, quando a tempestade finalmente passa, o seu corpo dói, grita, se ressentindo dos limites desrespeitados, mesmo que por pouco tempo e por contingência. Além do físico destroçado, sente-se um vazio, uma falta de disposição, um nada que dói.


E por mais maluco que pareça, sente-se falta daqueles dias regados por muita adrenalina, o sentimento é de uma desnorteada busca pelo que fazer. Sinal alarmante que é urgente e imprescindível parar.



Agora é hora de deitar e lamber as feridas da luta, hora de cuidar-se e recuperar-se, mesmo que a vida insista em continuar sua desafiadora caminhada, exigindo sua participação, ainda que de forma mais amena.


Cuide de você, o soldado quando ferido, só deve voltar ao combate quando totalmente restabelecido.


É preciso cuidar de quem cuida, fique atento, todos precisamos de cuidados, carinho, atenção…



Rogério Alves


86 visualizações1 comentário

Será um prazer fazermos contato!

  • Grey Google+ Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Facebook Icon

Acreditar em si | Palestra motivacional

Rua Rosa Ribeiro, 236, sobrado, Conselheiro Paulino.
Nova Friburgo, Rio de Janeiro. Cep: 28633 450

   Créditos

Agradecimentos aos facilitadores desse site: