acreditar-em-si.jpg

Conheça também nossas páginas sobre:

Contato


Economia Criativa

Moda Social

Pequena Empresa

Perguntas sobre Vendas

Pelas trilhas da Venda

Criatividade e Liderança

Empreendedorismo Social

Ação Social

Trabalho Voluntário

Blog

Agenda

Nunca é tarde…

Me pego correndo e, quando paro,

me pergunto:

- Pra onde?


Na maioria das vezes, tento e não consigo me explicar.

O complicado foi me encontrar,

pois eu vivia a correr sem parar

feito um cão atrás do rabo

sem saber bem o porquê.


Pela manhã, sempre atrasado,

era a hora que me obrigava a sair

numa pressa ilusória que minava a paz, dificultando o meu sorrir.


Já na rua, foram várias às vezes de parar e pensar:

- Para onde ir?


Foi difícil aprender como a alma serenar, como é bom voltar a sorrir.


Aos cinquenta e nove, já não é hora, nem tempo de se afligir.


Acordando já não pulo da cama,

faço hora e até volto a dormir.

Agora, penso que o que resta

seja Vida que valha a pena.


Daquelas boas de viver, sem senho franzido, fácil de sorrir.


Correr? Só para te encontrar, e em teus braços me aninhar e ser feliz!


Rogério Alves.



79 visualizações1 comentário